Buscar

Jovens dados como mortos reaparecem vivos em Dourados e Caarapó

Dois jovens identificados pelos familiares como mortos, em homicídios na região sul do Estado, reapareceram vivos na última semana. De acordo com o site Dourados Agora, nos dois casos, os corpos foram encontrados em lagoas em Itaporã e Dourados, e acabaram sendo reconhecidos pela família.

A primeira morte foi registrada pela polícia no dia 24 de dezembro em Itaporã.  Uma adolescente foi assassinada com uma paulada na cabeça. Ela também teria sido torturada antes de ser jogada na água. Após o crime, familiares identificaram o corpo como sendo de como Jaciela Freitas, 14 anos, moradora na Aldeia Tey Kuê em Caarapó.

No entanto, após a realização do enterro, a jovem apareceu na casa dos familiares, em Caarapó. Posteriormente, a polícia identificou o corpo como sendo de Nubia Batista Rocha, 13 anos, também moradora na aldeia Tey Kuê. O caso foi esclarecido neste final de semana.

No outro caso, o corpo segue sem identificação, após o suposto morto reaparecer. Na última quinta-feira, um homem foi encontrado morto no lago do Parque Arnulpho Fioravanti em Dourados. A vítima estava nua e com um pedaço de pano preso ao pescoço. Nenhum objeto pessoal foi avistado nas proximidades.

No dia seguinte, familiares identificaram o corpo como sendo de Anderson Casadia Souza do Nascimento, 22 anos, morador o Jardim Santa Maria. Três dias depois, Anderson entrou em contato com a mãe, que a princípio não acreditou que seria o filho. Eles não tinham contato há mais de um ano e foi necessário marcar um encontro para mãe comprovar que o filho estava vivo.

A polícia agora tenta identificar o corpo encontrado no lago do Parque Arnulpho. Pelas características é um homem negro, aparentemente entre 25 a 30 anos.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.