Buscar

Mulher cai em golpe de empréstimo fácil publicado em jornal diário

Uma mulher de 56 anos caiu em um golpe de empréstimo que foi publicado em um jornal diário de circulação no Mato Grosso do Sul. A vítima que mora em Campo Grande e teve o nome preservado, contou a equipe do Midiamax que perdeu R$ 340 no golpe. 

“Tenho o hábito de olhar os jornais diários de vez e como estava precisando de empréstimo, vi um anúncio nos ‘classificados’ que me chamou a atenção, inclusive ele está em uma cor em destaque”, lembra a vítima. 

A propaganda promete dinheiro rápido, com taxa baratas para pagamento, além de afirma que não é necessário o comprovante de renda. Além de dois telefones, o anúncio tem um terceiro com uma novidade, “Plantão 24 horas”. 

“Nunca pensei que seria um golpe, realmente acreditei”, afirma e completa, “quando liguei, o atendente foi muito educado e disse que retornaria a ligação para que eu não gastasse celular. Com certeza, eles têm bina, porque me retornaram sem eu dar o número”. 

Ela recorda que, ele pediu os documentos pessoais dela como cópia de RG, CPF, número da conta bancária e comprovante de residência. “Passei tudo por fax e eles disseram que no dia seguinte, que foi no dia 3, que eles viriam a minha casa para eu assinar o contrato”, fala. 

Contrato

O atendente informou à mulher que era para ela confirmar os dados, pois o contrato já estaria preenchido, com dados repassados. “Mas ninguém apareceu”, frisa a vítima. 

Por outro lado, a mulher já tinha pago uma taxa de liberação do valor de R$ 340. “Foi para uma conta poupança da Caixa Econômica de uma mulher, na hora não estranhei, mas quando eles me ligaram falando que o atendente fez o contrato errado e que ele iria chegar por AR em sete dias e logo em seguida, disse que tinha que depositar mais R$ 670 para mandar o contrato que estava pendente, comecei a desconfiar”, diz. 

Ela lembra que falou com os golpistas por mais três vezes durante o dia de ontem e que questionou sobre dados controvertidos, taxas de liberação e o valor do empréstimo. “Eram diferentes vozes masculinas, que davam nomes diferentes e que pararam de me ligar depois que comecei a fazer perguntas”, afirma. 

Pela manhã, a vítima registrou o boletim de ocorrência na 7ª Delegacia da Polícia Civil, localizada no Jardim Panamá – região oeste de Campo Grande. 

Alerta 

O titular da unidade, o delegado Valmir Moura Fé afirmou que este tipo de golpe é antigo. “Há 14 anos ouço falar desta quadrilha, que tem o prefixo 31, do interior de Minas Gerais. Em tempos e tempos, eles fazem publicações em jornais de circulação de uma determinada cidade, por um período breve e depois trocam de telefone e assim por diante”, alerta. 

Moura Fé ressalta que tentou ligar para o telefone do anúncio, mas que os números foram desativados. “Já entrei em contato com o jornal que fez a publicação nos classificados, mas eles não têm uma ficha cadastral de quem anuncia. Um ato falho, porém orientei que alguns tipos de anúncios podem ser usados de má-fé e que certos cuidados tem que ser prestados por veículos que tem idoneidade”, comenta. 

O delegado pede que as pessoas que tenham caído no golpe, procurem a delegacia. “Tem que denunciar sim, quanto mais gente que fizer isso, mais fácil será para localizar esta e outras quadrilhas”, finaliza.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.