Buscar

Mulher é acusada de adulterar ata para vender terreno de associação em Nova Andradina

Na tarde desta segunda-feira (14), por volta das 16h, um integrante da Associação de Moradores do Bairro Centro Educacional compareceu na Delegacia de Polícia de Nova Andradina para denunciar uma mulher, de 50 anos, que, segundo ele, se passou por membro da associação, falsificou uma ata, levou um terreno da comunidade à leilão e se apropriou de aproximadamente R$ 47 mil, dinheiro este obtido com a venda do terreno.

Imagem: Arquivo/Nova News

Conforme o boletim de ocorrência 798/2016, a mulher levou à leilão um terreno de 800 m², que fica localizado na Rua Ineri Périgo. A venda do terreno ocorreu por R$ 53 mil. Desse valor, foram retirados R$ 6 mil para a quitação dos débitos com relação a pavimentação asfáltica. O comunicante alega que o restante do valor, R$ 47.039,58, foram depositados na conta da autora.

Diante dos fatos, os verdadeiros integrantes da Associação de Moradores procuraram a polícia e querem de volta o terreno, que segundo eles, foi vendido de forma irregular. O caso foi registrado na Delegacia de Polícia Civil de Nova Andradina e segue sob investigação. Os policiais deverão ouvir a acusada a fim de obter sua versão sobre o fato.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.