Buscar

Mulher morre 05 dias após ser espancada pelo marido em Nova Andradina

Vítima não resistiu aos ferimentos e veio a óbito nesta quarta-feira (Imagem: Reprodução/Internet)

Morreu nesta quarta-feira (13), uma mulher de 50 anos, identificada como Andrea Regina Moreira Cavalcante, que seguia internada em coma no Hospital da Vida da cidade de Dourados, após agressões praticadas pelo seu ex-marido. A mulher era residente na cidade de Nova Andradina e há algum tempo estava separada do agressor.

De acordo com informações apuradas pelo Nova News, Andrea teria solicitado uma medida protetiva na sexta-feira (08), mesma data em que por volta das 17h teria ido de táxi até casa onde morava para recolher alguns de seus pertences. Ao passar em frente à residência, a mulher teria notado a presença do homem e não parou, porém o autor percebeu que ela estava dentro do táxi e seguiu o carro.

Cerca de duas quadras à frente, o agressor teria alcançado o taxi, tirado a vítima de dentro do carro e iniciado as agressões. A mulher foi brutalmente agredida e, segundo relato de testemunhas, até mesmo o taxista acabou apanhando. O Corpo de Bombeiros foi acionado e, ao chegar no local, encontrou Andrea desacordada e com muitos ferimentos. Rapidamente os socorristas prestaram o apoio necessário e encaminharam a vítima até o Hospital Regional de Nova Andradina.

A mulher permaneceu internada e devido à gravidade de seu quadro clínico precisou ser transferida para uma unidade hospitalar com maior recursos, na cidade de Dourados, onde permaneceu em coma até essa quarta-feira (13), data de sua morte. Em contato com a responsável pela Delegacia da Mulher (DAM), delegada Daniela Oliveira, o autor foi identificado como Djalma Marinho Umburana, de 47 anos, e é foragido da Justiça. De acordo com Daniela, Djalma empreendeu fuga logo após as agressões. Na manhã desta segunda-feira (11), a Justiça decretou a expedição do mandado de prisão contra Djalma Marinho.

A Seção de Investigações Gerais (SIG) de Nova Andradina tem realizado diligências em todo o Vale do Ivinhema e mantido contato com várias Delegacias do Mato Grosso do Sul e Estados vizinhos, no sentido de localizar e prender o autor. A Delegacia da Mulher emitiu um comunicado às pessoas que tiverem informações sobre o paradeiro do autor. De acordo com a unidade policial as pessoas que quiserem colaborar com a Justiça terão sua identidade preservada. As informações podem ser repassadas através dos telefones (67) 3441-5047 ou (67) 3441-1031.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.