Buscar

Nova Andradina - Pit bull invade quintal e policial militar atira temendo ataque

Sargento procurou a 1ª DP para registrar um boletim de ocorrência de omissão de cautela na guarda ou condução de animais

Cb image default
Cão não morreu mesmo atingido com tiro na cabeça - Foto: Redes sociais

Dividindo opiniões, a atitude de um policial militar na manhã deste domingo (4) virou um dos assuntos mais comentados do dia nas redes sociais. Temendo ser atacado, o sargento, que hoje trabalha na PMR (Polícia Militar Rodoviária), atirou contra um pit bull após o cão invadir o quintal da casa da sua mãe no Bairro Centro Educacional.

Segundo as informações a que o Nova News teve acesso, um boletim de ocorrência de omissão de cautela na guarda ou condução de animais foi registrado pelo sargento na 1ª Delegacia de Polícia Civil. Conforme narrado, o animal invadiu a residência e se movimentou em sua direção quando ele conta que precisou atirar mediante a ameaça e devido ao grande porte do animal.

Mesmo atingido com um disparo na cabeça, o cachorro não morreu e o projétil teria ficado alojado. O policial detalhou ainda na ocorrência que a cerca da casa de onde o pit bull escapou está danificada, local por onde poderia teria passado ao invadir a casa de sua mãe que, segundo ele, também havia no local uma criança de três anos e uma pessoa com deficiência na hora do fato.

Nas redes sociais, internautas chegaram a criticar a ação do policial. De outro lado, muitos afirmaram entender a necessidade da intervenção para evitar algo pior. 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.