Buscar

Novo “golpe do Whatsapp” é registrado em Mato Grosso do Sul

Ao invés de clonarem o número, criminosos usam um novo chip e tentam se passar por usuários do aplicativo, afirmando que precisaram trocar de linha

Imagem: Arquivo / Reprodução / EBC

Cb image default

Segundo reportagem do Jornal Midiamax, de Campo Grande, uma nova modalidade do chamado “golpe do Whatsapp” foi registrada em Mato Grosso Sul.

Se antes, os criminosos clonavam o número do usuário, agora eles usam um novo número, e tentam se passar pela pessoa, dizendo que aquele é um novo chip, que precisou trocar de linha e não teve tempo de avisar de forma prévia.

Uma mulher que prefere não se identificar foi vítima de um golpe no WhatsApp, nesta segunda-feira (24), em Campo Grande. Uma pessoa entrou em contato alegando ter mudado de telefone e perguntou se ela ‘poderia fazer um depósito hoje.’

A vítima encaminhou as mensagens para o Jornal Midiamax pedindo para que as pessoas ficassem atentas a um possível novo golpe pelos grupos.

A mulher devia R$ 30 reais a uma amiga e perguntou se era ela no telefone. O golpista confirmou ser a ‘amiga’ e disse ter mudado de número. Após ser enganada a mulher efetuou o depósito em uma conta de Goiânia (GO).

A vítima conta que percebeu se tratar de um golpe quando a pessoa pediu R$ 250 emprestado. “Somos amigas, mas não temos intimidade para pedir dinheiro emprestado. Foi nesse momento que percebi que tinha caído em um golpe”, conta. Após o ocorrido, a vítima entrou em contato com a amiga e a mesma informou não ter mudado de número.

“Eu liguei para a minha amiga e contei o que aconteceu. Ela comentou não ter entrado em contato comigo, inclusive, ficou sabendo de outros casos em que pessoas caíram no mesmo golpe', conta. Na tarde desta segunda a vítima procurou a Delegacia de Polícia.

Conforme já havia sido noticiado pelo Nova News, na região de Nova Andradina várias pessoas haviam caído na modalidade mais antiga do golpe, quando números eram clonados.

Agora, com a divulgação do novo modo de agir dos criminosos, é importante que as pessoas fiquem atentas e, antes de passar informações confidenciais ou efetuarem eventuais depósitos, se certifiquem de que realmente estão falando com a pessoa certa.

É importante destacar que na criação de um perfil falso, os autores podem até mesmo usar fotos de pessoas que facilmente são obtidas nas redes sociais, tudo para tentar enganar as vítimas. (Com informações do Midiamax).

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.