Buscar

Operação nas revendas de gás de Nova Andradina foi promovida pela Promotoria de Justiça do Consumidor

Durante os trabalhos, um empresário foi conduzido até a sede local do Ministério Público para prestar esclarecimentos

Imagens: Acácio Gomes / Nova News

Cb image default

O Ministério Público de Mato Grosso do Sul (MP-MS), por meio do Gaeco (Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado) esteve nesta terça-feira (27) em Dourados e Nova Andradina dando apoio a 10ª Promotoria de Justiça do Consumidor.

Segundo o Ministério Público, a operação, que recebeu o nome de "Laissez-Faire", teve como objetivo o combate ao cartel de gás liquefeito de petróleo (GLP) comercializado em Mato Grosso do Sul e, em Nova Andradina, recebeu o apoio de militares da Força Tática.

O promotor de Justiça, Etéocles Brito Mendonça Dias Júnior, da 10ª promotoria de Justiça do Consumidor, buscou nas investigações desbaratar organização criminosa que consolidou um sistema eficiente de cartelização de preços e divisão de mercado por áreas com foco principalmente em Dourados e Nova Andradina e demais cidades da região.

Cb image default

As investigações apontaram fortes indícios de atuação dos investigados em formação de cartel para comercialização de gás GLP, inclusive com combinação fraudulenta de preço, venda clandestina do produto a terceiros não habilitados para a comercialização e controle do mercado, em prejuízo ao consumidor final.

Conforme dados divulgados pelo Ministério Público, durante a manhã desta terça-feira (27) foram realizados oito mandados de busca nas residências e nas empresas dos investigados, que atuam no ramo de revenda de gás de cozinha GLP. 

Em Nova Andradina, durante os trabalhos, um empresário foi conduzido até a sede local do Ministério Público para prestar esclarecimentos. Segundo apurado pelo Nova News, o empresário, após ser ouvido, foi encaminhado para o Estabelecimento Penal Masculino de Nova Andradina (EPMNA).

*Laissez-faire é expressão escrita em francês que simboliza o liberalismo econômico, na versão mais pura de capitalismo de que o mercado deve funcionar livremente, sem interferência, apenas com regulamentos suficientes para proteger os direitos de propriedade. (Com informações do MP-MS).

Cb image default

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.