Buscar

Órgãos de Fiscalização de Trânsito lançam Operação Rodovida 2018/2019

A oitava edição da ação integra esforços de vários órgãos públicos da União, Estados e Municípios para a redução de mortes no trânsito

Imagem: Divulgação

Cb image default

A Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Militar de Mato Grosso do Sul (PM/MS), Polícia Municipal de Campo Grande, Agência Municipal de Transporte e Trânsito (AGETRAN), o Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul (DETRAN/MS) e o Gabinete de Gestão Integrada do Vida no Trânsito (GGIT), iniciam nesta sexta-feira, 14 de dezembro, a Operação Integrada Rodovida 2018/2019. Em sua oitava edição, o foco da Operação é garantir aos usuários das vias e rodovias municipais, estaduais e federais a segurança, o conforto e a fluidez do trânsito, bem como compartilhar diretrizes e iniciativas direcionadas à prevenção e redução de acidentes de trânsito e da gravidade desses acidentes.

A Operação Rodovida é uma ação do Governo Federal e ocorre em todo o país, fazendo parte do Pacto Nacional pela Redução de Acidentes no Trânsito – Pacto pela Vida, assinado pelo governo brasileiro em 2011. O projeto da Organização das Nações Unidas (ONU) para a Década Mundial de Segurança Viária 2011-2020, tem como meta reduzir em 50% o número de mortos e feridos em decorrência de acidentes de trânsito.

A Operação será dividida em dois períodos: o primeiro de 14/12 a 31/01 compreendendo férias escolares, Natal e Ano Novo, e o segundo entre 22/02 a 10/03 período do carnaval. Esse longo período da Operação Rodovida se dá pelo considerável aumento do fluxo de veículos e de passageiros nas rodovias de todo o país.

Os acidentes, suas consequências e custos sociais são mantidos por toda sociedade. Para reduzir os números alarmantes da violência no trânsito as ações se concentram principalmente nos trechos mais críticos, onde é recorrente a ocorrência de acidentes, em especial, os de maior gravidade. As atividades preventivas vão desde a ostensividade, pela presença dos policiais e agentes de trânsito, como também pelas fiscalizações concentradas, principalmente, nas rodovias, pelo abuso da velocidade, ultrapassagens indevidas, e nos centros urbanos pela embriaguez ao volante, o não uso dos dispositivos de segurança – cinto de segurança – em especial, em bebês e crianças, o não uso de capacete e uso de telefone celular enquanto dirige.

Como em todas as edições a proposta é reduzir como um todo a violência, promovendo uma integração entre as demais instituições públicas (federais, estaduais e municipais) voltadas para a temática trânsito e juntas desenvolverem atividades conjuntas e coordenadas voltadas para as condutas de risco por parte dos condutores. A conscientização é o carro chefe da PRF, que em todas as suas ações insere as campanhas educativas, como o Cinema Rodoviário, atividade que faz condutor e passageiros refletirem sobre suas condutas no trânsito. Os agentes da Secretaria de Saúde do Município também realizarão palestras com informações sobre doenças sexualmente transmissíveis.

Segundo o Ministério da Saúde, que incorporam dados do Sistema Único de Saúde – SUS, somente no ano de 2016 foram 37.345 pessoas mortas em decorrência de acidentes de trânsito. Nesse mesmo ano, somente nas rodovias federais do país foram registrados 6.419 óbitos, conforme Sistema de Informações Gerenciais (SIGER) da PRF. Para uma frota total de 96.790.495 veículos contabilizados no referido ano, segundo Registro Nacional de Veículos Automotores (RENAVAM), do DENATRAN.

Em Mato Grosso do Sul, a abertura da Operação Integrada Rodovida será realizada com a PM/MS, o DETRAN/MS, a AGETRAN, a Polícia Municipal de Campo Grande, na noite desta sexta-feira, 14 de dezembro, na Avenida Afonso Pena, com foco na fiscalização, principalmente no combate à alcoolemia, com distribuição de brindes oferecidos pelo Sest/Senat.

No ano passado a Operação Rodovida teve início em 22 de dezembro de 2017 e finalizou no dia 18 de fevereiro de 2018. O balanço das rodovias federais em Mato Grosso do Sul atingiu 41.551 veículos abordados e 42.791 pessoas foram fiscalizadas. Os policiais rodoviários federais realizaram 25.310 testes de etilômetro (bafômetro), 318 pessoas autuadas por alcoolemia e 77 presas por dirigirem embriagadas. No período, foram realizadas 39.177 autuações, sendo 24.493 por excesso de velocidade, 1.867 por ultrapassagens indevidas, 219 autuações por transportar crianças fora do dispositivo de segurança e 1.017 pelo não uso do cinto de segurança tanto pelo condutor quanto pelos passageiros.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.