Buscar

Pacto Contra o Crime desarticula facção criminosa em MS

“Sucesso total”, assim o delegado da DECO (Delegacia Especializada de Repressão ao Crime Organizado), Dr. João Eduardo Davanço, avalia a “Operação Pacto Contra o Crime”, deflagrada na manhã de quinta-feira (15), em Campo Grande e mais cinco municípios de Mato Grosso do Sul, com foco em 99 integrantes de uma facção criminosa que vinha agindo no Estado e que tinha ramificações em presídios de outras unidades da Federação. A ação que envolveu um helicóptero, quarenta e quatro viaturas e mais de cem policiais, resultou na prisão de noventa e uma pessoas, desse total, seis foram autuadas em flagrante por tráfico de drogas e outras oitenta e cinco detidas em face de cumprimentos de mandados de prisão expedidos pela justiça.

Segundo o delegado responsável pela operação deflagrada pela Polícia Civil, através da DECO, do total de mandados de prisão, trinta foram cumpridos nas ruas e o restante, ou seja cinqüenta e cinco em presídios de Mato Grosso do Sul, que é de onde estavam partindo ordens para o cometimento de crimes como homicídios, roubos, tráfico de drogas e comércio ilegal de armas de fogo. 

Imagens: Polícia Civil

“Essa ação é resultado de mais de dez meses de investigações. Nesse período nós identificamos todos os integrantes da facção criminosa, bem como os locais onde tinham ramificações, pessoas ligadas aos criminosos, bem como a origem do dinheiro que banca toda essa rede, que claro, é proveniente do cometimento de outros crimes”, explica o delegado. 

Leia também
  • Reportagem da Record mostra a ação do PCC em MS e cita Nova Andradina

Também foram apreendidos R$ 17 mil e cumpridos durante a operação, quatorze mandados de busca e apreensão expedidos pela justiça à pedido da DECO, que após comprovar a existência da facção criminosa e ligação entre os integrantes, instaurou inquérito policial e indiciou todos do bando por promoverem, constituírem e integrarem organização criminosa, crime este previsto na Lei de Combate ao Crime Organizado, com penas de reclusão, que variam de 3 a 8 anos, e multa.

“Graças as ações policiais estamos conseguindo reprimir as ações de grupos criminosos, em Mato Grosso do Sul e esta,é a primeira de muitas outras operações que vamos fazer, com foco na repressão e desarticulação desses grupos compostos em sua maioria, por presos e egressos do sistema penitenciário”, enfatiza Dr. Davanço. A “Operação Pacto Contra o Crime” aconteceu simultaneamente em Campo Grande, em Dourados, Três Lagoas, Mundo Novo, Corumbá e Dois Irmãos do Buriti. Coordenada pela DECO, a ação contou ainda com apoio e participação efetiva de policiais civis das delegacias do DPE (Departamento de Polícia Especializada), DPC (Departamento de Polícia da Capital), DPI (Departamento de Polícia do Interior) e da Acadepol/MS (Academia de Polícia Civil Delegado Júlio César da Fonte Nogueira).

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.