Buscar

Pivô de operação, mãe denunciou o próprio filho envolvido em grupo criminoso

Força Tática e Rádio Patrulha deflagraram operação em Nova Andradina que levou a nove detidos envolvidos no furto de quatro motocicletas em pátio de delegacia

A mãe, de um dos detidos nesta terça-feira (23), foi o pivô da operação "Bom Dia" deflagrada em Nova Andradina logo nas primeiras horas do dia. Indignada com o comportamento do filho, ela acionou a Polícia Militar para denunciar o envolvimento do adolescente em um grupo criminoso.

Ao contrário da informação divulgada inicialmente, chega a nove o total de detidos. Quatro são maiores de idade com 18, 19, 20 e 24 anos e entre os demais três têm 15 anos, um 16 e outro 17.

Divulgando em primeira mão a operação, o Nova News teve acesso à informação que os detidos foram encontrados em poder de quatro motocicletas furtadas do pátio da Delegacia de Polícia Civil. Durou cerca de seis horas a ação, iniciada ainda na madrugada, que foi deflagrada pela Força Tática e Rádio Patrulha.

Conforme já noticiado, as prisões aconteceram na Vila Beatriz e nos Bairros Capilé e Guiomar Soares Andrade. Dez policiais participaram da operação. O furto das motos teria ocorrido no último domingo (21). 

Cb image default
Ocorrência aponta que total de envolvidos chega a 9, sendo quatro maiores e cinco menores de idade - Foto: Nova News

Polícia deu à reportagem detalhes da operação

Antes de dar início à diligência policial, a PM recebeu informações que nas proximidades do CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) havia uma moto produto de furto. Deslocando até o local, os policiais foram interceptados pela mãe de um dos envolvidos que relatou que seu filho estaria junto com um grupo de jovens e que os mesmos estariam de posse de motocicletas que seriam produto de furto.

Indignada com o comportamento do filho, a comunicante estaria à procura do mesmo e informou à PM o possível esconderijo de uma das motocicletas, além de relevar nomes de alguns comparsas que teriam participado dos delitos. Em buscas pelo local indicado, a guarnição de Rádio Patrulha encontrou o veículo.

Com o apoio da Força Tática, os policiais se mobilizaram na operação e foram até os endereços dos supostos autores e com a colaboração de pais e parentes adentraram as residências, e em conversa com os envolvidos foi informado o paradeiro de cada uma das motocicletas.

A primeira residência alvo da operação foi na Rua Élzio Gonçalves Dias, no Bairro Capilé. Os policiais mantiveram contato com um adolescente, de 16 anos, que acompanhado de seu pai, confirmou que estava de posse de uma moto Honda Titan, de cor azul, relatando ainda que o referido veículo foi deixado em sua casa para ser guardado e que no dia seguinte a pessoa que deixou viria buscá-la. Questionado sobre quem deixou a moto, ele indicou outro adolescente, de 17 anos, residente na Rua São Vicente de Paula.

Em continuidade à ação, os PMs diligenciaram até o referido endereço ao serem atendidos pela genitora do menor. Na residência, o adolescente relatou que ele e um grupo de pessoas estavam circulando com algumas motos que foram furtadas no pátio da 1ª Delegacia de Polícia Civil e sobre o paradeiro dos veículos informou que uma delas estava um dos comparsas, de 19 anos, sendo este muito conhecido no meio policial pela prática de vários delitos.

Cb image default
Motos apreendidas foram furtadas do pátio da 1ª DP no último domingo - Foto: Nova News

As outras motos, segundo ele, estavam em posse de outro adolescente, de apenas 15 anos, morador na Rua José Bernardes da Silveira e a última estava escondida em uma mata do quintal de uma residência abandonada na Rua André Loyer, em que foi encontrada posteriormente já depenada e sem placa de identificação.

Já na casa do menor de 15 anos, os policiais tiveram acesso à informação de mais nomes envolvidos no delito. Ele relatou uma das motos estava com outro adolescente, de 15 anos, e a outra estava de posse do jovem de 19 já citado anteriormente, além de apontar outro envolvido, também de 15 anos, que também teria participado do furto, ambos também conhecidos no meio policial.

Indo até o endereço do suspeito, de 15 anos, que estaria de posse da moto, a guarnição foi recebida pelo avô que autorizou a entrada no imóvel e, na sequência, logrou êxito em encontrar a referida motocicleta. Também foi encontrada no local uma porção de maconha que pesou 1,1 grama.

Questionado sobre os ilícitos, o menor informou que a motocicleta foi adquirida pelo valor de R$ 100,00 e a droga na praça do Conviver. Segundo ele, outras duas pessoas, também conhecidas no meio policial, estariam oferecendo as mesmas na referida praça.

Na sequência, os policiais foram até a casa de M.H.S.N., de 19 anos, que, segundo a ocorrência, seria integrante do PCC (Primeiro Comando da Capital). Como já delatado, uma das motos foi encontrada no local, além ainda de uma espécie de bolsa com algumas joias furtadas pelo mesmo.

Últimos alvos da ação, as próximas residências a serem visitadas foram dos dois suspeitos de comercializar as motos furtadas na praça do Conviver. Identificado pelo vulgo de ‘Mineirinho’, W.A.S.N., de 20 anos, disse que havia escondido uma moto na mata do anel viário, local conhecido como ‘buracão’, e que outra estaria em posse de L. F.S.O.S., de 18 anos.

Diante das afirmações, M. recebeu voz de prisão e tentou resistir à ação evitando que os policiais o algemasse. No local indicado pelo autor, foram encontradas como mata deitada e rastros de motocicleta confirmando que havia algum veículo no lugar.

Em continuidade à entrevista, o mesmo informou que uma motocicleta de cor preta havia sido negociada com a pessoa de ‘Maxixe’ e que este residia na André Loyer. C.A.O., de 24 anos, foi localizado e em seu poder foi encontrada a moto que ele conta ter adquirido pelo valor de R$ 450,00, sendo este também encaminhado à delegacia.

Após os fatos esclarecidos, todos os envolvidos foram encaminhados à 1ª DP para as providências a serem tomadas pela autoridade policial judiciária competente.

Nota à imprensa

O comandante da Força Tática, capitão Nelson Vieira Tolotti, responsável pelo comando da operação, ressaltou o trabalho das equipes envolvidas e comemora o resultado das ações. “A PM vem agindo contra a ação de criminosos incansavelmente, atuando tanto na prevenção como na repressão não só em Nova Andradina, mas também em toda área do 8º batalhão. Hoje foi mais um golpe no crime de nossa cidade, e continuaremos trabalhando dias e noites para que a população tenha mais segurança”, enfatizou o oficial.

Outro destaque dado pelo capitão, é a importância da denúncia para a elucidação ou prevenção de novos crimes. “Temos um canal de denúncias via WhatsApp, além da central 190, onde a população pode auxiliar o trabalho policial, indicando locais, pessoas ou fatos relacionados à prática de crimes, onde a identidade do denunciante será preservada”, apontou.

Denúncias podem ser realizadas via 190 ou pelo WhatsApp 9 9691 3131.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.