Buscar

PMA aplica R$ 51 mil em multas durante operação do Dia do Trabalhador

Ação teve início no dia 27 de abril e foi encerrada nesta quarta-feira (02)

Imagens: Divulgação / PMA

Cb image default

A Polícia Militar Ambiental (PMA) encerrou nesta quarta-feira (02) às 08h, a operação “Dia do Trabalhador”, deflagrada em 27 de abril. Ação contou com efetivo de 280 homens. A última operação havia ocorrido em 2014, visto que nos anos sequentes o dia 1º de maio ocorreu sem que houvesse feriado prolongado.

O foco da fiscalização foi a prevenção à pesca predatória devido ao aumento do número de pescadores nos rios durante os feriados prolongados. Foram desenvolvidas também barreiras em várias estradas e combate ao desmatamento, exploração ilegal de madeira, caça, carvoarias irregulares e outros crimes e infrações ambientais.

Durante os trabalhos, foram autuadas cinco pessoas, sendo uma delas detida por pesca predatória, flagrada por imagem de drone, e outras três autuadas por infração administrativa de pescar sem licença. A outra ocorrência foi relativa à exploração ilegal de madeira, quando um infrator foi autuado pela derrubada de 160 árvores.

Cb image default

Nesta edição da operação foi aplicado o valor de R$ 51 mil em multas. Este valor elevado em multas em relação ao baixo número de autuados ocorreu devido à infração de exploração ilegal de madeira, para a qual é prevista multa alta, conforme o Decreto Federal nº 6.514/2008.

Ainda durante a operação “Dia do Trabalhador”, a quantidade de pescado apreendido foi de 20 kg. Além do caráter ambiental, a ação da PMA fez com que crimes comuns como contrabando, descaminho, tráfico de drogas, porte ilegal de armas e outros fossem combatidos e prevenidos.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.