Buscar

PMA apreende mais de 2 mil metros de rede no Lago da Usina Sérgio Motta

A Polícia Militar Ambiental (PMA) de Batayporã apreendeu 16 redes de pesca medindo ao todo cerca de 2 mil metros. A apreensão foi feita no Lago da Usina Sérgio Motta, no Rio Paraná, nos municípios de Batayporã e Bataguassu. Parte das redes estava armada nas proximidades do aterro da usina, local proibido para a pesca. Cerca de 80 kg de pescado vivo que estava preso às redes foram devolvidos ao rio. Nenhum suspeito foi localizado pelos policiais.

Imagem: Divulgação/PMA

O uso de petrechos proibidos do tipo redes de pesca é muito comum na região, pois nos lagos das Usinas Hidrelétricas do Rio Paraná, este petrecho é permitido para o pescador profissional, desde que identificado e com malha de tamanho a partir de 140 milímetros. 

 

Ocorre que muitos pescadores profissionais armam redes com malha menor à permitida e não a identificam, além de pescadores amadores utilizarem estes petrechos sem previsão legal, o que caracteriza crime ambiental. Também armam redes emendadas, às vezes com mais de 2 km, sendo que a legislação só permite no máximo 100 metros, localizadas, a pelo menos, 150 metros uma da outra.

A PMA continuará com a fiscalização no local para evitar a pesca predatória e a depredação dos cardumes. A manutenção da fiscalização e retirada destes petrechos precisam ser constantes, tendo em vista a grande capacidade de captura e mortes dos peixes.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.