Buscar

Polícia Civil apresenta acusados de incendiar ônibus em Taquarussu

A Polícia Civil de Taquarussu efetuou a prisão de dois homens, e apreendeu uma adolescente, suspeitos de furtar e queimar um micro-ônibus, da garagem municipal da prefeitura de Taquarussu. O crime ocorreu na madrugada deste domingo (18), e foi constado na manhã de domingo por volta das 09h. O coletivo foi encontrado queimado, próximo à Fazenda Campo Verde, no Bairro Recanto, zona rural de Taquarussu.

Após investigações os policiais chegaram a três suspeitos. De acordo com o delegado Luiz Quirino, os três confessaram que participaram da ação criminosa, sendo eles, uma adolescente de 15 anos, moradora em Taquarussu e dois adultos, um de 19 anos morador de Naviraí e outro de 22 com domicilio em Taquarussu.

Os dois jovem permanecem detidos, enquanto a menor foi liberada para a família (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Segundo o delegado, em depoimento, os autores relataram que não houve nenhuma motivação específica para o delito. Eles justificaram apenas que estavam bêbados e então tiveram a ideia de entrar no micro-ônibus e que, ao conseguir ligar o veículo, saíram em direção ao Bairro São João. Conforme foi antecipado pelo Nova News, durante o trajeto, o ônibus atolou, dificultando a ação criminosa.

Eles ainda tentaram retornar, mas, devido ao fato de ter muita areia no local e o freio de mão do veiculo estar acionado, os autores perderam o controle da direção, bateram em uma cerca de arame e atolaram novamente o coletivo. De acordo com o delegado, foi nesse momento que eles tiveram a ideia do atear fogo ao veículo. Eles confessaram que rasgaram as cortinas do coletivo e em seguida molharam com óleo diesel do próprio tanque e incendiaram o ônibus.

Coletico escolar da cidade de Taquarussu ficou completamente destruído fogo (Foto: Márcio Rogério/Nova News)

Investigação

Os policiais civis iniciaram as buscas por indícios ainda no domingo de manhã. Um litro de uísque vazio abandonado dentro de outro veículo estacionado no pátio da prefeitura foi a peça chave para desvendar a ação. Com o vasilhame em mãos, a polícia percorreu alguns estabelecimentos na cidade a procura do ponto onde foi vendida a bebida. Com as características dos compradores, os policiais chegaram até a casa dos autores. Outra informação obtida pelos policiais é que, após destruir o ônibus, os três retornaram para a cidade, percorrendo cerca de 30 quilômetros de carona no coletivo que transporta trabalhadores para uma usina.

Saiba mais
  • Micro-ônibus é encontrado queimado na área rural da cidade de Taquarussu

Os dois jovens seguem presos na Delegacia de Batayporã, à disposição da Justiça. A menor de 15 anos, protegida pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), foi liberada após sua mãe comparecer na Delegacia de Taquarussu. O fato gerou revolta entre os moradores da cidade.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.