Buscar

Polícia Civil de Nova Andradina apoia operação realizada contra o PCC

Ação visa combater ações do tribunal do crime em MS

Imagem: Divulgação / PC

Cb image default

O Setor de Investigações Gerais (SIG) da 1ª Delegacia da Polícia Civil em Três Lagoas, com apoio de forças policiais de Nova Andradina e de outras cidades de Mato Grosso, deflagrou, nesta quinta-feira (31) a “Operação Halloween”, que teve como finalidade cumprir 18 mandados de prisão preventiva e busca e apreensão.

A operação é um desdobramento das investigações do crime de homicídio qualificado ocorrido no dia 03 de setembro deste ano, tendo como vítima Erica Rodrigues Ribeiro, de 29. A execução do homicídio foi orquestrada e executada por uma espécie de tribunal formado integrantes da organização criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) e teria sido ordenada porque Erica Ribeiro teria abusado sexualmente de uma menina de oito anos de idade.

Durante a investigação foram identificadas 19 pessoas envolvidas, sendo 13 integrantes do PCC. Ao todo foram cumpridos 18 mandados de prisão preventiva. Todos tiveram participação no julgamento e execução de Erica. O fato aconteceu via conferência telefônica, com a participação de pessoas distribuídas por todo o Estado, principalmente mulheres, com funções de comando dentro da facção criminosa.

No período da manhã foi realizada, com apoio da Força Tática Polícia Militar, uma varredura no presídio semiaberto de Três Lagoas onde foram encontrados celulares e drogas. Em umas das celas foi identificado o responsável pela droga encontrada. Ele foi autuado em flagrante delito e levado ao 3º Distrito Policial.

Durante as investigações, a equipe apurou que boa parte das mulheres envolvidas no julgamento e execução do crime também estão envolvidas no homicídio ocorrido em 27 de agosto deste ano, na cidade de Corumbá. Há indícios de outro tribunal do crime para julgar uma adolescente de 17 que estaria sendo acusada ser simpatizante da facção Comando Vermelho (CV), grupo rival ao PCC.

Além da Polícia Civil de Três Lagoas, a operação contou com apoio da Polícia Militar, Polícia Federal e Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen) em Três Lagoas, e das equipes da Polícia Civil de Bataguassu, Nova Alvorada do Sul, Nova Andradina, Corumbá, Água Clara e Dracena (SP).

Em Campo Grande, os mandados foram cumpridos pela Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Banco e Resgate a Assaltos e Sequestros; Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Roubos e Furtos; Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Furtos e Roubos de Veículos e Delegacia Especializada do Serviço de Polícia Interestadual e Capturas. (As informações são do portal da PC-MS).

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.