Buscar

Polícia Civil identifica e prende acusados de furto de gado na região de Nova Andradina

Segundo o delegado Novelli, “Joãozinho” e “Badé” foram interrogados e confessaram o crime

Imagens: Divulgação / PC

Cb image default

A Polícia Civil de Nova Andradina, por meio da Seção de Investigações Gerais (SIG), depois de realizar diligências que se estenderam por vários dias, conseguiu identificar os autores de furtos de gado que vinham ocorrendo na região. Tido como um crime de difícil solução devido ao fato de que normalmente não há vigilância do gado, o que faz com que o delito seja notado quando as reses furtadas já estão em poder dos criminosos, as diligências exigem recursos materiais e demandam bastante tempo, em razão das grandes distâncias a serem percorridas em zona rural.

Mesmo assim, os investigadores criminais conseguiram identificar os autores do crime e recuperar todas as cabeças furtadas. O crime foi comunicado na Polícia Civil com a informação inicial de que seriam 42 cabeças furtadas, mas que na verdade foram apenas sete, segundo a própria vítima informou, posteriormente, depois de conseguir contar o rebanho, achando vários animais espalhados por outras regiões da propriedade.

Segundo o delegado André Luiz Novelli, dois homens identificados como J.S., o “Joãozinho” e M.R.C., o “Badé”, já conhecidos no meio policial, eram tidos como os suspeitos de uma tentativa de furto ocorrida em janeiro deste ano, ocasião em que, devido a problemas com caminhão que iria embarcar o gado, não foi possível concretizar o delito, embora os animais já estivessem presos na mangueira.

Cb image default

A vítima mais recente não teve a mesma sorte, pois o gado foi fechado na mangueira do próprio sítio e uma camionete For/F-4000 embarcou a sua capacidade de transporte, ou seja, sete cabeças da raça nelore, sendo um touro e seis vacas. O gado furtado foi localizado em uma fazenda a aproximadamente 60 quilômetros de distância da entrada do Km117, da BR- 267, no município de Ribas do Rio Pardo. Os investigadores da SIG surpreenderam os envolvidos quando retiravam o gado do lugar.

Nas palavras do delegado, a operação policial ocorreu nesta terça-feira (19), ao anoitecer, exatamente uma semana depois que as diligências foram iniciadas. O caminhão fretado pelos ladrões foi contratado na cidade de Nova Andradina e iria transportar cinco cabeças de gado para Campo Grande, pois duas das vacas furtadas morreram no transporte e foram aproveitadas, carneadas pelos ladrões. O motorista do caminhão foi surpreendido e abordado pelos policiais civis. Joãozinho e Badé, que ocupavam uma camionete GM – S10 Executive e que também estavam no local, empreenderam fuga, abandonando a camionete e entrando no mato.

Cb image default

Como já era noite, as buscas cessaram e foram retomadas no dia seguinte, sendo que Joãozinho foi localizado e detido em uma fazenda próxima. 

Já Badé caminhou noite e dia até conseguir chegar a seu sítio, em Nova Casa Verde , acionou um advogado e se apresentou na tarde desta quinta-feira (21). Ambos foram interrogados e confessaram o crime. O gado recuperado foi restituído à vítima e os veículos utilizados por eles acabaram apreendidos.

O delegado disse ao Nova News que os autores deverão responder a processo por crime previsto no Art. 155, § 6º do Código Penal, com pena de dois a cinco anos de reclusão. O envolvimento de outras pessoas está sendo apurado pela investigação, pois além de Joãozinho e Badé, a Polícia Civil apurou a existência de compradores, agenciadores e até administradores de fazendas com conhecimento da procedência criminosa de reses furtadas, sendo que, estas pessoas, deverão ser interrogadas nos próximos dias.

Com o esclarecimento desse caso, a Polícia Civil espera elucidar também outros furtos que vem ocorrendo na zona rural, não apenas de bovinos, mas também de ração animal e sal mineral. Novelli lembra que qualquer informação ou denúncia pode ser repassada à 1ª Delegacia de Polícia de Nova Andradina pelos telefones (67) 3441-1316 e (67) 3431-3794.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.