Publicado em 24/04/2016 às 11:55, Atualizado em 26/04/2017 às 16:14

Seis meses após separação, ex mata mulher de 24 anos a facadas, na porta de casa

A vítima deixa três filhos de 3,4 e 8 anos

, Midiamax

Foram oito anos de relacionamento e seis de separação,  que acabaram na madrugada de sexta-feira (22) depois que a vida de Juliana da Silva Fernandes, de 24 anos, foi tirada pelo ex-marido. A jovem, que trabalhava em um supermercado, foi esfaqueada e morreu 19 horas depois de dar entrada na Santa Casa de Campo Grande.

Segundo a família, Juliana estava na frente da casa em que morava com a irmã grávida, o cunhado, os dois sobrinhos e os três filhos, no Jardim das Hortência, quando o crime aconteceu. “O ex-marido dela ficou observando, esperou eu e meu marido entrarmos em casa e aí a esfaqueou duas vezes”, lembra a irmã da jovem, Ana Paula da Silva Fernandes, de 20 anos.

Mesmo ferida, a vítima correu para o quintal da residência, mas foi seguida e golpeada novamente pelo homem. Foram mais dois golpes, até os familiares virem o que estava acontecendo e socorrerem a jovem. “Acionei o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e eles encaminharam ela para a Santa Casa”, conta Ana.

Juliana deu entrada no hospital às 2h30, foi atendida, mas morreu às 21h35. Segundo Ana Paula, o casal ficou junto por oito anos e do relacionamento tiveram três filhos, de 8, 4 e 3 anos, há seis meses eles estava separados, mas mesmo assim, o suspeito que foi identificado como Michel Leite de Carvalho, continuava “pegava no pé dela”.

Durante o velório da irmã, que aconteceu no Centro Comunitário do bairro, Ana contou para a equipe do Jornal Midiamax que pretende cuidar dos sobrinhos, mesmo grávida de 5 meses e com dois filhos de 4 e 1 ano para cuidar.

O caso agora deve ser investigado pela Deam (Delegacia Especializada de Atendimento a Mulher).