Buscar

Em ano eleitoral, duas mulheres devem ser as protagonistas dos votos em Nova Andradina

Ex-primeira-dama e ex-deputada estadual Dione Hashioka poderá dividir os votos da região com a atual vereadora e primeira-dama Joana Darc

A ex-primeira-dama e ex-deputada estadual Dione Hashioka (PSDB) ao lado da atual primeira-dama e vereadora Joana Darc Bono Garcia (PR), deverão protagonizar uma disputa acirrada entre os mais de 30 mil votos do colégio eleitoral de Nova Andradina e mais algumas cidades da região. O embate deverá ser em busca de uma das 24 cadeiras existentes para o cargo de deputado estadual na Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso do Sul (AL-MS).

Já experiente na área, inclusive com dois mandatos consecutivos, sendo eleita pela primeira vez em 2006 e reeleita em 2010, Dione Hashioka terá como principal cabo eleitoral o esposo e ex-prefeito de Nova Andradina por três vezes, Roberto Hashioka, também do PSDB e que atualmente comanda o Departamento de Trânsito de Mato Grosso do Sul (Detran-MS), que é considerado um dos principais órgãos públicos do Estado. Para retornar à AL-MS, Dione terá como principal base eleitoral, sua cidade, Nova Andradina.

Cb image default
Dione Hashioka e Joana Darc podem protagonizar disputa por cadeira na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul - Imagens: Arquivo / Nova News

Joana na disputa

Segundo algumas lideranças políticas de Nova Andradina, que costumam dar prognóstico e tentar antecipar o quadro eleitoral, a saída de atual primeira-dama seria uma forma de tentar dificultar a vida da ex-primeira-dama Dione, isso devido a algumas rusgas herdadas da última eleição de 2016, onde o pleito foi decidido por apenas 27 votos de diferença, tendo como protagonistas dois ex-aliados: o atual prefeito Gilberto Garcia (PR), esposo de Joana, e o ex-prefeito Roberto Hashioka, esposo de Dione.

Dione com potencial

Dentro do próprio PSDB estadual, o nome da ex-deputada Dione Hashioka é tido como um dos favoritos para uma das vagas do partido na corrida por uma das 24 cadeiras. Em 2014, devido a costuras políticas e por opção do ex-prefeito Roberto Hashioka, Dione, que era deputada na época, se viu impossibilitada em disputar a sua segunda reeleição. Ela abriu mão da disputa para não contrariar a decisão do esposo que, na ocasião, apostou todas suas fixas no ex-senador Delcidio do Amaral (PT), tido naquela época como favorito para vencer a disputa ao Governo do Estado, mas que acabou derrotado pelo atual governador Reinaldo Azambuja (PSDB).

Com a saída da então deputada Dione, Nova Andradina, principal cidade da região do Vale do Ivinhema, ficou sem representante no Legislativo Estadual. Agora 2018 chegou, trazendo consigo, Além da Copa do Mundo, o pleito eleitoral, tendo Dione e quem sabe Joana Darc como os dois principais nomes na corrida em busca de votos na Cidade Sorriso, isso sem contar com outros candidatos de fora que deverão beliscar votos por aqui, dificultando ainda mais a vida das candidatas da casa.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.