Buscar

Governo do Estado - Pesquisa de intenção de voto mostra empate técnico entre Odilon, Azambuja e Puccinelli

Número de eleitores que ainda não têm candidato representa 25% dos entrevistados

Imagem: Reprodução / Datamax

Cb image default

Segundo dados da primeira rodada de pesquisas de intenção de votos realizada pelo Instituto Datamax neste ano, faltando seis meses para as eleições que definirão o próximo governador de Mato Grosso do Sul, os três principais pré-candidatos estão tecnicamente empatados e o número de eleitores que ainda não têm candidato representa 25% dos entrevistados.

Pelo levantamento, na pesquisa estimulada de intenção de voto, quando o entrevistador apresenta alternativas de candidatos ao eleitor, o ex-juiz federal Odilon de Oliveira (PDT) lidera com 25,4% das intenções de voto, seguido de perto pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB), com 22,6% e pelo ex-governador André Puccinelli (MDB), com 21,4%.

Como a margem de erro é de 3,5% para mais ou para menos, os três primeiros colocados estão tecnicamente empatados. O percentual do pedetista pode oscilar entre 21,9% a 28,9%, do tucano entre 19,1% a 26,1%, e do emedebista entre 17,9% a 24,9%.

A pesquisa apontou ainda que outros nomes como o do deputado federal Luiz Henrique Mandetta (DEM), aparece com 2,6%, o candidato do PT e ex-prefeito de Mundo Novo, Humberto Amaducci, com 1%, João Alfredo Daniezi (PSOL), com 0,9% e Suel Ferranti (PSTU), com 0.7% das intenções de voto.

Não sabem ou não responderam 12,4% dos entrevistados. Votariam em branco ou nulo 2,6%, enquanto 10,3% não votariam em nenhum dos candidatos apresentados. Desta força, o índice de quem ainda não tem um candidato soma 25,1% dos entrevistados.

A pesquisa foi registrada na Justiça Eleitoral, tanto em âmbito estadual quanto federal, sob os números MS-09178/2018 e BR-08909/2018. (As informações são do Midiamax).

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.