Buscar

Mato Grosso do Sul fecha dia de convenções com 6 candidatos ao governo

Convenções partidárias e reuniões das executivas estaduais foram realizadas durante todo o sábado

O sábado (4) foi de articulações para definir os nomes que vão formar a disputa nas eleições em outubro. Após convenções partidárias e reuniões das executivas estaduais, o cenário eleitoral em Mato Grosso do Sul foi formado com seis candidatos ao governo.

A primeira definição foi do MDB que se aliou ao PSC para concorrer ao Executivo estadual. Ao lado de Simone Tebet, confirmada como o nome emedebista para o pleito, o procurador licenciado Sergio Harfouche será o vice na chapa. Além de MDB e PSC, integram a chapa o PR, PTC, PHS, PRTB, DC e PRP.

Cb image default

Azambuja vai disputar a reeleição com Murilo Zauith, vice, e 14 partidos aliados - Foto: Fernando Antunes/CG News

Na sequência, o PSDB emplacou a candidatura à reeleição com Reinaldo Azambuja que terá como vice Murilo Zauith (DEM). O arco de alianças ao redor de Reinaldo somou 14 partidos –PSDB, DEM, PSD, PTB, PSB, PPS, Solidariedade, Patriota, Avante, Pros, PMN, PSL, PMB e PP.

Outra composição de peso foi do PDT com o juiz federal aposentado Odilon de Oliveira. A vice escolhida vem do PRB que é a bispa Adriana Vitor. PDT e PRB tem o apoio do Podemos.

Cb image default

MDB de Simone escolheu Sergio Harfouche como vice na chapa - Foto: Marina Pacheco/CG News

Sob o nome “O nosso movimento é por mudança”, PV, Rede e PC do B anunciaram a candidatura ao governo de Marcelo Bluma, presidente regional dos Verdes. A vice será a professora Ana Maria Bernadelli (Rede).

Neste domingo (5), o Psol realiza sua convenção em Campo Grande a fim de confirmar a candidatura do advogado João Alfredo ao governo. Na ocasião, também serão anunciados também o vice, candidato ao Senado e a lista de candidatos a deputados federal e estadual.

Até este sábado, o PT havia realizado sua convenção e anunciado chapa pura, com a candidatura ao governo do Estado do ex-prefeito de Mundo Novo, Humberto Amaducci e da advogada Luciene Silva como vice.

Os nomes dos candidatos ao Senado não foram todos anunciado. Já a formação das chapas proporcionais aguarda, agora, entendimentos entre aliados em coligações a fim de designar nomes que atendam aos limites máximos legais e a representatividade feminina. A expectativa é de que até domingo (5) ou segunda-feira (6) todas as relações sejam finalizadas e registradas até 15 de agosto no TRE (Tribunal Regional Eleitoral). No dia 16 está autorizado o início oficial da campanha. (com informações do site Campo Grande News)

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.