Buscar

Ciência confirma que olhos dos cães evoluíram para cativar humanos

Foto: Pixabay

Cb image default

Sabe aquele olhar irresistível que o seu cachorro lança para você e te faz morrer de amores por ele? Uma pesquisa publicada na revista científica americana PNAS confirmou que os músculos da face do animal evoluíram exatamente para cativar os humanos. A expressão canina pode desencadear uma resposta estimulante na raça humana e firmar os laços afetivos entre os dois.

Acredita-se que os cachorros são uma evolução dos lobos-cinzentos, que começaram a ser domesticados há cerca de 33 mil anos. A pesquisa mostra que os cachorros tem dois músculos na face que os lobos não possuem e são eles os responsáveis pela expressão que conquista qualquer um.

Dados comportamentais mostram que os cachorros fazem a expressão em quantidade e intensidade significativamente maior do que os lobos. Ela se assemelha muito com a fisionomia que os humanos demonstram quando estão tristes, o que faz com que eles criem uma necessidade de cuidar e proteger o cão.

Para chegar a esse resultado, foram analisados quatro lobos e suas estruturas musculares da face. Nenhum deles possuía os músculos RAOL e o LAOM , responsáveis pela expressão de bebê que cativa os donos dos bichinhos em todo o mundo. Eles conectam os músculos em volta dos olhos à ponta das sobrancelhas.

Depois, observou-se a estrutura de seis raças caninas, selecionadas pelos pesquisadores. A maioria deles apresentavam o RAOL e o LAOM, com exceção do husky siberiano, que é a raça mais antiga do mundo e muito se assemelha aos lobos. Os cientistas envolvidos no estudo acreditam que as sobrancelhas expressivas dos cães são o resultado da seleção natural baseada nas preferências dos seres humanos. Portanto, a mudança evolutiva seria também uma questão de sobrevivência. E mais do que isso, os autores do estudo acreditam que a domesticação moldou os músculos faciais para facilitar a comunicação entre cães e humanos.

Foi verificado ainda que, quando o cachorro faz aquele olhar expressivo para o dono, há liberação de ocitocina tanto em um, quanto no outro. Essa substância produzida pelos neurônios, conhecida como "hormônio do amor", é a responsável por promover apego e empatia e está ligada a sensações de prazer e bem-estar físico e emocional, além de segurança, felicidade. Ela é estimulada sempre em interações sociais, criando laços afetivos.

O cachorro é bicho de estimação preferido dos brasileiros

A relação do homem com os animais de estimação existem desde sempre. Estima-se que haja 130 milhões deles no mundo entre cachorros, gatos, peixes, aves. O Brasil é o quarto país com mais animais domésticos. Mas há relatórios que sugerem que os cães são maioria nos lares e preferência dos brasileiros.

Uma pesquisa feita pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) com pessoas que compram pela internet, 76% tem bichos em casa, e desses, 79% são cachorros.

Além disso, a indústria pet nacional é uma das que mais cresce no país com produtos personalizados, como comedouros, escovas especiais para pentear, almofadas, roupinhas, coleiras da moda. Os brasileiros são o terceiro povo do mundo que mais gasta com animais.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.