Buscar

Entenda o e-lixo e suas consequências

No Brasil são produzidos 1,5 milhões de toneladas de resíduos eletrônicos por ano. Estima-se que sejam produzidos entre 7 a 10 kg deste lixo por brasileiro ao ano, o país ocupa a 7ª posição entre os maiores produtores de lixo eletrônico no mundo. Números impressionantes, não são? Neste artigo abordaremos o e-lixo, as consequências de seu acúmulo e descarte incorreto e também diremos como você pode fazer sua parte para evitar estas consequências.

O que é o e-lixo e quais as suas implicações para o meio ambiente e para o ser humano?

Sabe aquele celular que você resolveu trocar por um mais atual, ou ainda aquele que deixou de funcionar? Virou e-lixo ou resíduo eletrônico. Claro, este é somente um exemplo, mas se enquadram nesta definição todos aqueles aparelhos que possuem um plug de tomada ou uma bateria e não possui mais utilidade.

O exemplo descrito acima tem se tornado frequente, não é? A constante inovação da indústria frente aos eletrônicos nos faz sempre desejar a melhor tecnologia, assim produzindo toneladas de resíduos que são, em sua maior parte, tóxicos. A equipe de pesquisa do site cassino online Betway publicou em seu blog uma matéria esclarecendo o papel do e-lixo no futuro do planeta e na produção de novos eletrônicos, o texto diz que o barateamento dos produtos eletrônicos também é um fator predisponente ao aumento de resíduos. 

O mesmo artigo afirma que alguns dos resíduos encontrados no lixo eletrônico são químicos perigosos e poluentes que podem se acumular em organismos vivos, além disto, a presença de alguns metais pesados provenientes destes resíduos podem contaminar a água e o solo se não descartados corretamente, prejudicando os sistemas de fornecimento de alimentos e água, sendo que alguns destes resíduos são tão tóxicos que podem ser fatores predisponentes para o câncer.

Quais são as alternativas para redução do lixo eletrônico?

Tendo a informação que o lixo eletrônico representa 70% dos resíduos tóxicos que acabam nos aterros, a reciclagem dos eletrônicos pode reduzir esses impactos sobre o meio ambiente. Além do mais, a reciclagem permite que as matérias-primas (plásticos, metais, etc.) e elementos escassos e valiosos para a indústria sejam recuperados, sem que haja a necessidade de sua extração, reduzindo o consumo de energia no mundo e, segundo a ONU (Organização das Nações Unidas), o e-lixo poderia gerar R$ 62,5 bilhões anualmente se fosse manuseado corretamente.

Para que a redução do lixo eletrônico ocorra, há algumas alternativas, como a venda do eletrônico que você não utiliza mais e que esteja em condições de uso. Caso não haja a possibilidade de continuação do uso do aparelho, o mesmo pode ser doado para aprendizagem de montagem e desmontagem de produtos e também para fins alternativos, como a arte com lixo eletrônico. As peças utilizadas em um eletrônico podem ser aproveitadas na reutilização das peças (imãs, memórias, etc.), pela retirada de metais preciosos (ouro, prata, etc.) e também para matéria prima (plástico e metais). A última opção é o descarte do material que pode ser entregue para empresas especializadas em reciclagem ou também em algum ponto de entrega voluntária. 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.