Buscar

Nova Andradina – Feira na Alameda completa seis edições levando cultura e impulsionando a economia

Alameda Cultural acontece no segundo sábado do mês

Cb image default
6ª edição da feira, realizada no dia 14 de setembro - Foto: Bárbara Ballestero/Nova News

Incentivando a economia solidária em Nova Andradina, a feira “Alameda Cultural” reuniu diversos expositores e atrações na Alameda Antônio Costa Santos, em suas primeiras seis edições.

Além do viés econômico, a feira idealizada por quatro mulheres, Rejane Trindade, Aline Teodoro, Christiany Nogueira e Letícia Ribeiro, buscava ocupar o espaço da Alameda Antônio Costa Santos como uma maneira de incentivar a produção artística local.

Desde a primeira edição, as organizadoras tinham a pretensão tornar a feira um evento mensal, sendo que a princípio, o grupo encontrou dificuldades na ocupação do espaço, por falta de recursos e políticas públicas que garantissem a produção e desenvolvimento artístico e cultural no município. 

Cb image default
Registro feito durante a primeira edição da feira - Foto: Aline Teodoro

Em sua segunda edição, foi inaugurada na Alameda, a loja Espaço Refúgio, onde são comercializados diversos produtos e funciona um brechó. O evento contou com uma  exposição de fotografias de Aline Teodoro.

Cb image default
Organizadoras da feira no Espaço Refúgio, inaugurado com uma exposição da fotógrafa Aline Teodoro - Foto: Bárbara Ballestero/Nova News

A terceira edição da feira ficou marcada por uma festa junina que lotou o espaço com a realização de uma grande quadrilha e bingo.

Cb image default
Terceira edição ficou marcada por quadrilha e bingo - Foto: Bárbara Ballestero/Nova News

Na quarta edição, a Alameda Cultural contou com pela primeira vez com a presença da tatuadora de Três Lagoas, Bruna Maia, que trouxe seus desenhos autorais para gravar na pele do público da feira. 

Cb image default
Bruna Maia, tatuadora de Três Lagoas - Foto: Bárbara Ballestero/ Nova News 

Também na quarta-edição, diversos artistas de rua expuseram seus trabalhos apresentando números de pirofagia, levando diversão e entretenimento. 

Cb image default
Artistas de rua durante a 4ª edição - Foto: Bárbara Ballestero/Nova News
Cb image default
Bruna Maia  durante evento - Foto: Bárbara Ballestero/Nova News

O sucesso das tatuagens foi tamanho, que na 5ª edição Bruna retornou ao evento.“Eu gostei muito de participar e das pessoas que eu conheci. Fico mais feliz ainda que tenham me dado essa credibilidade. Espero voltar sempre com meu trabalho, porque pra mim é muito gratificante ver as pessoas se interessarem pelos meus desenhos, deixando de lado a cultura de reproduzir da internet. Saber que as pessoas se identificaram e escolheram pra gravar na pele um trabalho que eu passei algum tempo idealizando é incrível,” disse Bruna.

Já na sexta edição, realizada no dia 14 de setembro, a tatuadora de Dourados, Bi Miura, esteve presente pela primeira vez. Ela trouxe seus desenhos autorais e falou um pouco ao Nova News sobre a experiência de participar da feira.

Cb image default
Tatuadora douradense, Bi Miura - Foto: Bárbara Ballestero/Nova News
Cb image default

“Toda contribuição para cultura dentro do estado é válida. Nova Andradina é uma cidade pequena, então essas iniciativas alavancam muito a cultura local, mostram novos horizontes, além de dar oportunidade e visibilidade para microempreendedores . Como uma artista douradense, eu fiquei muito feliz e muito honrada de poder fazer parte de uma dessas edições. Acho que é um forma de mudar o país, fazer com que a cultura dele seja valorizada,” afirmou a tatuadora.

Outro diferencial na última edição realizada, foi a participação de expositoras da feira “Mulheres Atitudes”, que somaram ao evento disponibilizando seus produtos.

Cb image default
Uma das expositoras da feira "Mulheres de Atitude" durante participação no evento - Foto: Bárbara Ballestero/Nova News

“Estamos felizes com o sucesso da Feira na Alameda. É muito legal perceber como as pessoas vão aderindo a ideia. Algumas pessoas participam conosco desde a primeira edição. É um projeto colaborativo. Sentíamos muito a necessidade de reunir as pessoas que também pensavam que não "havia um lugar". O nosso público é extremamente diverso, nos preocupamos em ter área para crianças, e para as diversas formas de família e amor. Lamentamos apenas não termos apoio algum, não temos lucro com feira, mas queremos muito ter forças pra continuar e consolidar essa ideia que já reuniu tanta gente linda e tantos artistas incríveis. Nova Andradina tem possibilidades artísticas incríveis e queremos ser o espaço de refúgio. Ocupar os espaços públicos da cidade significa nos conectarmos com ela, o que está bom e o que pode ser melhorado. A cidade é de todos nós," disse Rejane Trindade, uma das organizadoras da feira.

Cb image default
As organizadoras Rejane e Cristhiany - Foto: Bárbara Ballestero/Nova News

Serviço

Interessados em expor durante a feira devem entrar em contato via WhatsApp pelo número (67) 98482-3382 - Rejane. A feira acontece no segundo sábado do mês.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.