Buscar

Senai vem a Nova Andradina para conhecer práticas promissoras da Finova

Agenda contou com visitas à incubadora, aceleradora de empresas e local onde será edificado o campus tecnológico de Nova Andradina

Programas desenvolvidos pela Finova foram apresentados durante audiências com diretores do Senai (Foto: Thiago Odeque/PMNA)

A Diretoria Regional do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) visitou Nova Andradina na ultima semana para conhecer as ações promissoras desenvolvidas pela Fundação Instituto de Tecnologia e Inovação de Nova Andradina (Finova). A delegação foi liderada pelo gerente de Tecnologia e Inovação do Senai, Robson Wanka. Acompanhados pelos secretários municipais Marcio Costa (Meio Ambiente e Desenvolvimento Integrado) e Renato Pires (Planejamento e Controle), os representantes também participaram de visitas técnicas a projetos. “Foi uma oportunidade para conhecerem um pouco mais de perto as práticas que a Finova têm desenvolvido em Nova Andradina, a exemplo da Finova Incubadora de Empresas e da Finova Aceleradora de Empresas, além da área cedida pelo Executivo municipal onde será construído o nosso campus tecnológico”, frisou Renato Pires. Os programas coordenados pela Fundação Instituto de Tecnologia e Inovação de Nova Andradina também foram apresentados aos dirigentes do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial em audiências com os membros da diretoria e dos conselhos da Finova, além do prefeito Roberto Hashioka. “O crescimento da Finova só tem sido possível graças ao respaldo que obtivemos junto ao Executivo de Nova Andradina e de nossas instituições parceiras, como a Uniesp, o IFMS, UEMS e UFMS, por meio de acordos de cooperação multi-institucional”, acrescentou Pires, que também é diretor da Finova.Durante as audiências com os diretores do Senai, o gestor reiterou o fomento às ações focadas em ciência, tecnologia e inovação a partir da consolidação do campus. “O prefeito Roberto Hashioka tem apoiado e recebido com entusiasmo essas ações, que são percursoras para a consolidação do Parque Tecnológico de Nova Andradina”, disse. “Essa proposta, inédita, deverá contribuir para caracterizar definitivamente a Finova como um centro de referência tecnológica para a região leste de Mato Grosso do Sul e Nova Andradina como cidade inovadora pela ousadia e pioneirismo de suas ações no campo da ciência, da tecnologia e da inovação”, acrescentou Renato Pires.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.