Publicado em 23/12/2019 às 05:00, Atualizado em 23/12/2019 às 09:05

Verão começa com possibilidade de chuva acima da média em MS

Acumulado esperado médio para Mato Grosso do Sul é de 500 milímetros de chuva ao longo do trimestre

Subcom,
Cb image default
Imagem: Arquivo / Nova News

Estação mais esperada do ano, o verão começou neste domingo (22) e termina no dia 20 de março de 2020. Uma das principais características da estação são as elevadas temperaturas em função da posição relativa do sol no Hemisfério Sul, o que torna os dias mais longos do que as noites.

Nessa época, é comum observar mudanças repentinas do tempo, com chuvas de rápida duração, mais conhecidas como “chuvas de verão”, ou de forma mais técnica, convectivas. Apesar de serem rápidas, costumam ser intensas e acontecem, normalmente, nos finais de tarde. A explicação é que os índices de evaporação das águas (rios, lagos, mares) estão mais altos.

O acumulado esperado médio para Mato Grosso do Sul é de 500 milímetros de chuva ao longo do trimestre, nos meses de janeiro, fevereiro e março. Devido as características climáticas, o verão é especialmente importante para atividades econômicas como a agropecuária e a geração de energia por meio das hidrelétricas, uma vez que as chuvas permitem a reposição hídrica e manutenção dos reservatórios de abastecimento de água para níveis satisfatórios.

O verão 2019/2020 será sem a presença de El Niño ou La Niña, segundo a coordenadora do Cemtec, Franciane Rodrigues. “Ambos são fenômenos oceânico-atmosféricos que ocorrem na porção central e leste do oceano Pacífico Equatorial e que, quando se manifestam, interferem na chuva e na temperatura na América do Sul. Os modelos de previsão de ENOS (El Niño Oscilação Sul), gerados pelos principais centros internacionais de meteorologia, como o IRI (International Research Institute for Climate and Society), indicam probabilidade elevada de que a condição de neutralidade se mantenha ao longo da estação”.

Chuva e Temperatura

O modelo estatístico do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) aponta anomalia de precipitação, sendo maior nas regiões extremo oeste, extremo sul e bolsão. Nestas localidades, espera-se acumulados de chuvas acima da média histórica ao longo da estação. Para as demais áreas do Estado, há probabilidade de acumulados de chuvas ligeiramente abaixo da média durante o trimestre.

Sobre as temperaturas, a meteorologia indica que as mesmas devem ultrapassar a média ao longo da estação, ou seja, verão com temperaturas bastante elevadas em Mato Grosso do Sul.